Produtores de lúpulo do sul do Brasil se reúnem em Lages e Palmeira

Produtores da Associação Brasileira Lúpulo (Aprolúpulo), realizaram no último sábado, dia 09, o “Dia de Campo” em propriedades da região. Cerca de 60 produtores participaram do evento, que teve como principal objetivo mostrar a cultura para novos investidores. Atualmente a região conta com cerca de 20 produtores. O secretário da agricultura de Lages, Osvaldo Uncini, prestigiou o dia de campo. Segundo o presidente da Associação Brasileira, Alexsander Creuz, que é técnico em agronegócio, a produção é ainda pequena, pois trata-se de plantio novo. “O lúpulo começa a atingir a sua maturidade a partir do quinto ano. A maioria da região está no terceiro ano de plantio”, e complementou “ é um investimento seguro de um bom retorno. O Brasil importa quase que a totalidade do lúpulo consumido”, comentou. Estima-se em 20 hectares de área plantada na região. O investimento inicial gira em torno de R$150 mil reais, o que pode ser pago já na primeira safra, comentaram alguns produtores. O preço do Kg é comercializado a R$250,00. A produção é toda comercializada para as fábricas artesanais e microcervejeiros, em um número aproximado de de 20 produtores. O lúpulo é plantado em todo o Brasil e algumas espécies se adaptam bem ao frio. O período todo da safra compreende o plantio em setembro e a colheita em fevereiro e março. O lúpulo é também plantado experimentalmente no Centro Agroveterinário, CAV. Sua primeira produção rendeu 22 Kg de 22 tipos diferentes.
A associação brasileira foi criada em maio do ano passado, possui sua sede junto ao CAV/Udesc e é presidida por um produtor que mora atualmente em Lages, Alexsander Creuz. Ele é paulista e trabalhou durante 20 anos com mercado financeiro e na Bolsa de Valores. Após visitar e estudar inúmeras propriedades no Estado, decidiu há um ano por Lages, porque foi a região que melhor se adaptou ao seu plano de negócio.
Lúpulo chegou ao Brasil em 2014 e possui os sexos feminino e masculino
O lúpulo começou a ser planto no interior paulista em 2014. Antes da ascensão das cervejas artesanais, as grandes cervejarias não falavam nada a respeito deste importante ingrediente da cerveja. O lúpulo é uma flor de uma planta trepadeira e se desenvolve favoravelmente em climas frios, sendo cultivada principalmente na Europa e na América do Norte.
A planta possui os sexos feminino e masculino, porém, a parte de interesse para fins cervejeiros são as flores da planta fêmea. Nela, são formadas glândulas de lupulina que contêm resinas e óleos, substâncias utilizadas no preparo da bebida. Esse ingrediente é principalmente adicionado durante a fervura do mosto na preparação da cerveja, destacando-se por conferir à bebida o amargor e aroma característicos, juntamente a outras propriedades que são indispensáveis para a produção de um produto de qualidade.

Fotos: Aprolúpulo

Compartilhe

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *