Coletiva de imprensa esclarece caso da lista de óbitos no Pronto Atendimento Tito Bianchini

Na oportunidade o prefeito Ceron fez questão de salientar que entrou em contato por telefone com as famílias envolvidas no caso para melhor compreender o assunto
O prefeito Antonio Ceron, acompanhado da secretária de Saúde, Odila Waldrich, recebeu em seu Gabinete, na manhã desta quinta-feira (14 de março) a imprensa e vereadores para uma coletiva sobre o caso da lista de óbitos no Pronto Atendimento Tito Bianchini.
O prefeito Ceron iniciou o encontro com a imprensa esclarecendo o caso em que supostamente uma paciente viva aparecia nesta listagem. Ele informou que pesquisou sobre o assunto e se descobriu que na relação de atendimentos do Pronto Atendimento existem duas pacientes que foram atendidas e possuem exatamente o mesmo nome, residem próximas e com idade parecida. “Constatamos com a equipe da Secretaria da Saúde e apresento aqui o atestado de óbito de uma paciente e o prontuário de atendimento da outra. As duas com o mesmo nome”, disse.
O que aconteceu neste caso foi que a CPI da Câmara fez contato com a pessoa viva, acreditando se tratar da família da paciente falecida, o que gerou a confusão. “Portanto, uma paciente com o mesmo nome veio a óbito e a outra não. Se as pessoas envolvidas na divulgação deste fato lamentável nos consultassem com antecedência teríamos descoberto a situação imediatamente. Uma simples conferência do nome das mães e das datas de nascimento nos documentos pessoais das duas mulheres seria o suficiente para evitar todo este transtorno”, explicou a secretária Odila.
Na oportunidade o prefeito Ceron fez questão de salientar que entrou em contato por telefone com as famílias envolvidas no caso para melhor compreender o assunto. “Tenho o maior respeito pelo trabalho da Câmara de Vereadores, mas esta situação causou constrangimento entre as famílias das pacientes”.
Presidente da Câmara pede desculpas publicamente pelo fato
O presidente da Câmara de Vereadores, Vone Scheuermann, pediu desculpas pelo fato levantado na Câmara de Vereadores e que ocasionou na exposição pública dos familiares dos envolvidos. “Temos que ajustar internamente os trabalhos das comissões de inquéritos para que este tipo de situação não se repita”, enfatizou.


Texto: Ari Junior
Fotos: Pablo Gomes

Compartilhe

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *