Reviravolta no processo dos Produtores da Coxilha Rica

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis (IBAMA), já deu início ao julgamento dos processos das notificações e embargos a produtores da Coxilha Rica. A informação é de que os três primeiros, depois da análise do órgão, a decisão foi pelo arquivamento. Os demais continuam sob julgamento. A expectativa da diretoria do Sindicato Rural de Lages, é de que eles tenham a mesma resolução do Ibama. Conforme o presidente Márcio Pamplona, o mérito é de todas as pessoas que estiveram envolvidas na batalha jurídica em prol dos produtores.
Conforme ainda explicou Pamplona, a diretoria do Sindicato estava até segurando um pouco para a divulgação do resultado destes três primeiros processos para poder juntar com os demais que ainda aguardam julgamento. Porém, trata-se de algo bastante positivo e a notícia já está ganhando corpo em vários segmentos. Por outro lado, é o resultado das mobilizações e das reuniões em Brasília, na defesa da região da Coxilha Rica, que mostrou aos diretores do IBAMA as dimensões desta importante área de Santa Catarina. A espera agora é para que a suspensão dos processos de embargos e das multas possam ocorrer a todos os produtores arrolados na questão. A defesa tem como base o Código Florestal de Santa Catarina.

Paulo Chagas/Comunicação Sindicato Rural

Compartilhe

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *