Leoas da Serra conquistam o mundo

Ovacionadas em quadra, as jovens atletas não seguraram as lágrimas e emocionaram a todos que acompanharam a trajetória do time
Aline Tives

Um jogo para ficar na memória e na história do esporte lageano. Depois de um embate intenso e ao mesmo tempo emocionante, cheias de garra o time Leoas da Serra conquistou o título de campeãs da I Copa Intercontinental de Futsal Feminino. A final aconteceu na manhã deste domingo (23 de junho), no ginásio Jones Minosso, contra o time do Atlético Navalcarnero, de Madri, na Espanha.
Com ginásio lotado, a torcida da casa cumpriu seu papel e empurrou o time da melhor do mundo (Amandinha) até o último segundo. Um jogo que parecia demorar para acabar. Com resultado favorável no primeiro e segundo tempo, que terminou em 3 a 1 para as Leoas, sendo dois da camisa nove, Greice, e um da May. Para o time visitante quem marcou foi Maria Navarro. Com este resultado a disputa foi para prorrogação. Depois do susto com o gol contra de Greice logo no início, as Leoas partiram pra cima e deixaram tudo igual, com gol da Amandinha, a craque do time. E para o delírio da torcida, nos últimos segundos de partida o segundo gol veio novamente de Amandinha, para acabar de vez com a agonia e soltar o grito de “é campeã”.
Ovacionadas em quadra, as jovens atletas não seguraram as lágrimas e emocionaram a todos que acompanharam a trajetória do time, que em tão pouco tempo chegou tão longe. “Vencer um mundial sempre foi nosso objetivo, mas era um projeto de longo prazo, talvez daqui a cinco ou dez anos. Mas as pessoas foram acreditando no nosso potencial e cada vez dando mais apoio. Com empoderamento feminino conquistamos esse sonho”, comentou a presidente do Leoas da Serra, Gi Moreno.
O prefeito Antonio Ceron prestou sua homenagem, em nome do povo lageano, ao time que leva o nome da cidade a nível mundial no esporte. “São 252 anos de história e pela primeira vez conquistamos um título mundial. Elas mereceram este título depois de todo esforço e dedicação. A prefeitura sempre apoiou este projeto, porque sempre acreditamos nele”, afirmou.
Após a conquista do título as meninas e comissão técnica saíram em desfile no caminhão dos Bombeiros pelas principais ruas e avenidas da cidade. As jogadoras campeãs do mundo foram reverenciadas pela população. A chegada foi no Parque Conta Dinheiro, na 31ª Festa Nacional do Pinhão. Lá receberam o carinho do público presente no evento.
Torcida comemora o título
Em meio a multidão, com mais de quatro mil torcedores que lotaram o ginásio Jones Minosso, muitas mães levaram suas filhas, ainda meninas, para torcerem para o time do coração. A pequena Isabelle Luisa da Silva, de 13 anos, é aficionada pelas Leoas, acompanha todos os jogos e mantém em casa um acervo com lembranças das jogadoras preferidas, desde cachecol, chaveiros, canecas e camisas. “O tema do último aniversário dela foi Leoas da Serra e participa também de um fã clube oficial. Sempre trago ela nos jogos, porque me emociona ver esta paixão pelo time”, contou a mãe, Maria Isabel Santos.
As famílias das jogadoras, que na sua maioria vem de longe, estão entre os mais animados. Familiares da Diana, de Caxias do Sul, trouxeram cartazes com dizeres de incentivo e um pôster da jogadora. E a família da goleira Eduarda, uma comitiva de 15 pessoas, veio de Curitiba para torcer por ela. “É uma emoção muito grande. Independente do resultado, ela já seria uma vencedora por chegar tão longe”, comentaram os primos da jogadora, Bárbara e Guilherme Melo.
Projeto social pode mudar vidas
Tudo começou em 2013, ano de nascimento do futebol feminino do time Leoas da Serra, através da junção de dois times que na época eram rivais. A dedicação e excelente desempenho, com a conquista de títulos, fez com que a equipe fosse ganhando cada vez mais visibilidade.
Com mais espaço e apoio, e objetivos que ultrapassam o esporte genuíno e ganham status de projeto social, surgiu a Escola de Leoas. Hoje, com aproximadamente 400 meninas participando dos núcleos espalhados pela cidade, a escolinha de futsal feminino já é uma realidade sólida. “Este é um comprometimento, pois somos espelho para elas. Não esperamos que todas sejam uma Amandinha, mas que possamos mudar vidas através do esporte”, ressaltou a presidente do time, Gi Moreno.
Fã número um de Greice e Amandinha e aluna de uma das escolinhas, Milena de Souza, com apenas sete anos, acompanhou a final do mundial. Ao lado de sua mãe, Viviane, a garotinha viveu momentos de emoção ao comemorar a conquista. “Ela é apaixonada pelas jogadoras. Faz quatro meses que está frequentando a escolinha e está fazendo muito bem a ela. São muito atenciosas com as alunas, que ganham até uniforme e material”, salientou a mãe.

ãs
Fotos: Ary Barbosa de Jesus Filho e Nilton Wolff

Compartilhe

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *